Sobre Rio Bonito
» História de Rio Bonito
» Geografia de Rio Bonito
» Hino de Rio Bonito
» População de Rio Bonito
» Personalidades de RB
» Turismo de Rio Bonito
» Mapa de Rio Bonito
Comércio e Serviços de Rio Bonito
» Alimentos e Bebidas
» Animais
» Beleza e Estética
» Casa e Decoração
» Colégios e Cursos
» Comer Bem
» Comunicação e Propaganda
» Construção e Reforma
» Esporte, Turismo e Lazer
» Festas e Eventos
» Finanças e Negócios
» Informática
» Lojas e Comércio
» Medicina e Saúde
» Moda e Acessórios
» Profissionais e Serviços
» Veículos
Guia RB
» Notícias de Rio Bonito
» Jornal Folha da Terra
» Jornal Gazeta Rio Bonito
» Jornal O Tempo em Rio Bonito
» Entrevistas
» Colunas
» TV Rio Bonito
» Cultura
» Fotos de Eventos
» Blogs de Rio Bonito
» Notícias de RB por e-mail
Comercial :: Guia RB
» Anuncie sua Empresas
» Hospedagem de Sites
» Fale Conosco
 
Anuncie com 50% de Desconto

Dia das crianças anima o comércio

10/10/2006 00:44:32

As lojas de presentes e artigos infantis estão acreditando em vendas melhores que no ano passado até o dia 12 de outubro, quando se comemora o Dia das Crianças, um dos feriados mais tradicionais do Brasil. Por isso mesmo, os estoques de produtos infantis das lojas do ramo, estão abastecidos e aguardam a criançada, esperando uma saída para as vendas fracas dos últimos meses.

De acordo com Leonardo da Conceição, proprietário da loja Papelar, no Centro da Cidade, até a última quarta-feira a procura pelos presentes ainda não havia começado, mas ele sabe que o brasileiro sempre deixa a compra para a última hora. O comerciante aposta na saída dos produtos nacionais para superar um momento de queda nas vendas.

– O ano passado não foi muito bom, mas esse será melhor. Investimos 60% a mais em nossos estoques, mas a greve dos bancos, continuando, pode prejudicar um pouco os negócios. Estamos apostando no produto nacional porque ele tem superado o importado. Depois que o governo intensificou a fiscalização e concedeu vários incentivos aos fabricantes, os nacionais estão favorecendo os clientes em preço e qualidade – assegura o comerciante.

Proprietário da Papelaria Real, também no Centro, o empresário Marcelo Badr diz que também está bastante otimista com as vendas. Ele afirma que há 11 anos, sua estratégia é diferente dos demais.

– Nosso principal investimento está na qualificação e preparo dos nossos 17 funcionários, e a nossa principal estratégia é a criatividade. Apesar da instabilidade do mercado eu sempre acredito no comércio, e esse Dia das Crianças será bom, com certeza – diz, otimista. Para Marcelo, quem trabalha no comércio precisa estar sempre pensando positivamente: -- No mês junho nós chegamos a Niterói, e isso só acontece com quem acredita -- afirma.

Os personagens
da data


Na Papelaria Real, Luna Eiras Tavares, de 4 anos, moradora do Centro, procurava o seu presente na última quarta-feira (4). “Quero uma Barbie Bailarina”, disse a menina, enquanto olhava as prateleiras abarrotadas de brinquedos.

No Nalin Shopping, também no Centro, os irmãos Raphael Ferreira Mendes, de 4 anos e Gabriel Ferreira Mendes de 7 anos, moradores de Tanguá, aproveitaram o dia para percorrer os corredores em busca de presentes. Raphael, admitindo gostar muito de animais, escolheu um caminhão que carrega um cavalo, enquanto o irmão Gabriel, optou um carrinho hotwills.

Na mesma loja, enquanto experimentava um tênis, Breno de Castro Serôdio Fonseca, de 11 anos, morador de Cidade Nova, em Rio Bonito, listou não só brinquedos, mas também passeios e objetos que pretende ganhar.

– Faço aniversário dia 29, e já falei com minha mãe, vou querer mais de um presente. Estou ganhando um tênis aqui, mas quero também um skate. Pedi também uma bola e um passeio na Terra Encantada com direito a parar no shopping e ir ao cinema, sem esquecer da minha bateria. Entrei na aula e estou aprendendo para tocar na igreja – disse, sem mostrr, é claro, preocupação com o custo de tantos presentes.

Gabryely da Silva Viana, de 5 anos, moradora da Praça Cruzeiro, também foi taxativa com relação ao que pretende ganhar: “Quero um patins”, afirmou, dentro do Nalim Shopping, onde sua irmã, Bruna da Silva Viana, de 8 anos, disse que vai querer mais de um presente. “Eu escolhi uma sandália da Sandy, uma bolsa pra carregar meus produtos de maquiagem e uma agenda do Rebelde”, contou.

História do Dia das Crianças

No Brasil, a escolha do dia 12 de outubro para homenagear as crianças, surgiu em 1922, e foi uma iniciativa do deputado federal Galdino do Valle Filho. Após a aprovação, foi sancionado pelo presidente Arthur Bernardes somente no dia 5 de novembro de 1924. Mas a comemoração nos moldes atuais teve início a partir de 1960. O diretor comercial da Fábrica de Brinquedos Estrela, Eber Alfred Goldberg, em parceria com a Johnson & Johnson, criaram a Semana do Bebê Robusto, no intuito de aumentar as vendas.

Percebendo o resultado comercial, as empresas decidiram criar a Semana da Criança. A proposta inicial era para que fosse realizada no final de junho, mas como os organizadores queriam realizar o evento ainda naquele ano, decidiram aproveitar o antigo decreto. A partir daí, o 12 de outubro se transformou em uma das datas mais importantes do ano para o setor de brinquedos. As crianças e as lojas do ramo até hoje agradecem a idéia!

O feriado pelo mundo

As crianças têm o seu dia em várias partes do mundo em diferentes datas. Em Portugal, a comemoração é no dia 1º de junho; na Índia, em 15 de novembro; na China e no Japão, acontece no dia 5 de maio. Na Nova Zelândia, ocorre no último domingo de outubro, mas na Turquia, o dia é 23 de abril. A comemoração mais triste e interessante é a de Moçambique. Comemorado no dia primeiro de junho, esse dia foi escolhido, porque em 1943, os nazistas massacraram milhares de crianças nessa data.

Compartilhe:

Publicidade/Links Patrocinados:

.:: Destaques ::.